Realização:
Patrocínio Exclusivo:

Agência indica Comissão Julgadora para Prêmio ANA

O Diário Oficial da União desta sexta-feira, 14 de julho, publica a Portaria ANA nº 185/2017, que indica os membros da Comissão Julgadora do Prêmio ANA 2017. Os profissionais escolhidos são de fora da Agência Nacional de Águas (ANA) e têm notório saber nas áreas de recursos hídricos, meio ambiente e Jornalismo. Cabe à Comissão indicar os vencedores das nove categorias entre três finalistas definidos pelo grupo. Esta decisão deverá se basear nos critérios de efetividade, impactos social e ambiental, potencial de difusão, adesão social, originalidade e sustentabilidade financeira dos projetos. Para as três categorias de imprensa, os critérios de julgamento serão adaptados.

Para as categorias Empresas de Micro e Pequeno Porte e Empresas de Médio e Grande Porte, a julgadora será Anícia Pio, especialista do Departamento de Meio Ambiente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP). Na categoria Ensino, o indicado é Carlos Hiroo Saito, que atua como professor no Departamento de Ecologia e no Centro de Desenvolvimento Sustentável da Universidade de Brasília (UnB). Para Governo quem fará o julgamento é Moema Versiani Acselrad, gerente de Instrumentos de Gestão de Recursos Hídricos do Instituto Estadual do Ambiente do Rio de Janeiro (INEA).

Nas categorias Imprensa – Rádio e Imprensa – TV, o julgamento será realizado pela jornalista Mônica Montenegro, da Rádio Câmara. Para Imprensa – Impressos e Sites a julgadora será a também jornalista Afra Balazina, que é diretora de Comunicação e Marketing da Fundação SOS Mata Atlântica.

Para a categoria Organizações Civis, quem fará o julgamento será o presidente da Rede Brasil de Organismos de Bacias Hidrográficas (REBOB), o engenheiro civil Lupércio Ziroldo. Na categoria Pesquisa e Inovação Tecnológica, o indicado para avaliar os concorrentes é Oscar de Moraes Cordeiro Netto, que já foi diretor da ANA e é professor do Departamento de Engenharia Civil e Ambiental da UnB.

Os membros da Comissão têm autonomia para organizar sua forma de trabalho e podem compartilhar entre si as informações das diferentes categorias. Os julgadores escolherão os vencedores, cujos nomes serão colocados em envelopes lacrados. Apenas no dia da entrega do Prêmio ANA, em 6 de dezembro, os vencedores serão anunciados.

Promovido pela Agência Nacional de Águas com patrocínio da Caixa Econômica Federal, o Prêmio ANA busca reconhecer o mérito de iniciativas que contribuam para a gestão e o uso sustentável dos recursos hídricos no Brasil, promovendo o combate à poluição e ao desperdício. Além disso, a premiação reconhece trabalhos que apontem caminhos para assegurar água de boa qualidade e em quantidade suficiente para os brasileiros. Em 2017 a premiação recebeu o recorde de 608 inscrições, superando a marca de 452 da edição de 2014. Saiba mais sobre o Prêmio ANA em: http://premio.ana.gov.br/.

Cronograma

• 1ª Fase de avaliação: 7 de agosto a 8 de setembro;
• 2ª Fase de avaliação: 16 a 20 de outubro;
• Comunicação aos finalistas: 30 de outubro a 3 de novembro;
• Premiação: 6 de dezembro.